Acidente de trânsito – o que fazer?!

De forma objetiva, vamos apresentar um roteiro útil para quem se envolveu em acidentes de trânsito como condutor e teve unicamente danos materiais no veículo.

1. DESOBSTRUA A VIA: é desnecessário ficar parado no meio da rua aguardando a polícia ou a fiscalização de trânsito. Por segurança e por respeito aos demais usuários, se for possível retire os veículos da via e estacione regularmente. Antes, contudo, tire fotos do exato ponto em que os veículos restaram acidentados. As fotos precisam identificar claramente o local, os veículos e o acidente.

2. ANOTE OS DADOS: os motoristas envolvidos devem anotar os dados pessoais e veiculares de cada um, especialmente: nome completo, RG, CPF, CNH, placa e modelo do veículo. Melhor é tirar foto dos documentos.

3. REGISTRE O LOCAL: anote o endereço preciso do local do acidente, com pontos de referência, bem como data e hora. Fotografe a sinalização do local, caso este elemento seja importante para a análise da culpa. Se houver testemunhas no local, anote o nome, RG, endereço e telefone das mesmas.

4. CONTATE SUA SEGURADORA: se for necessário guincho, este é o momento de fazê-lo. Neste telefonema será solicitado um relatório breve dos fatos, os quais você já está pronto a fazer.

5. FAÇA A COMUNICAÇÃO DE OCORRÊNCIA: quando ocorre apenas danos materiais, caso a fiscalização de trânsito não tenha ido ao local você poderá fazer o boletim de ocorrência pela internet.

6. REALIZE ORÇAMENTOS: não tendo havido acordo sobre a indenização dos danos, recomenda-se elaborar três orçamentos que servirão de referência para uma eventual ação indenizatória.

7. ACIONANDO O SEU SEGURO: já munido dos dados e valores envolvidos, você está apto a decidir se é viável e necessário acionar o seu seguro. Toda vez que o valor dos danos superar a sua franquia, é viável seja acionado o seu seguro para arrumar o seu veículo. Veja: não há franquia para arrumar veículos de terceiros.

8. CONSULTE UM ADVOGADO: se for necessário, contate um advogado para solver as dúvidas restantes e eventualmente propor a ação indenizatória contra o causador do acidente.

DPVAT – o seguro obrigatório cobre exclusivamente despesas pessoais de morte e invalidez ou despesas médicas. Não há cobertura para danos materiais.

Lembre-se que o trânsito é resultado dos padrões culturais e pessoais que ali projetamos. No Brasil ocorrem cerca de 50 mil mortes por acidente de trânsito no ano. Mudar o trânsito é mudar a sociedade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s