Chape

O que move nossos corações?

A vida é palco repleto de inserções enigmáticas em meio ao roteiro racionalista que lhe traçamos ou lhe tentamos traçar. Por mais que nos preparemos para o esperado fim deste espetáculo é o transcurso que nos traz as maiores recompensas. Nesse transcurso, são os grandes espíritos que nos tocam, nos fazem sonhar, nos motivam e inquietam. Os grandes espíritos são os que vivem a vida, vivem-na, mais do que apenas vivem. Esse viver de verdade que às vezes até zomba da morte, noutras a encontra antes do esperado.

É mais fácil ficar em casa, ter um emprego regular, ganhar salário e cumprir horário. É mais fácil não ter ideologia nem ambição, olhar televisão e conhecer o mundo pela internet. É mais fácil ir na igreja aos domingos e pedir que o Criador nos acalente o coração ou ir na balada de sábado, tomar tequila e terminar a noite suado.

Sair ao mundo atrás dos seus sonhos não é pra qualquer um. Alguns saem para conseguir fortuna, outros fama ou reconhecimento. Alguns fogem de casa porque não querem o que seus pais quiseram, outros fogem de casa para conseguir o que eles sempre sonharam.

A vida daqueles que vão atrás dos seus sonhos é sempre muito mais arriscada.

Quisera fosse apenas um time de várzea disputando seus torneios operários ou, quem sabe, um bom time da série intermediária do campeonato catarinense. Quisera não tivesse ascendido tão rápido da série D à final da Copa Sulamericana. Quisera nem fosse um time de futebol profissional, fosse apenas um clube de eventos esportivos aberto à comunidade chapecoense.

Quisera isso ou só isso e não estaríamos com o mundo consternado nesse momento.

Mas a vida é assim. Um dia o sonho de alguém se tornou o sonho de outro alguém e se criou um time. O time cresceu e moveu uma cidade. Maduro, sonhou sonhos mais altos e atingiu o continente, surpreendendo e mobilizando profissionais e torcedores de todo um país.

O futebol é o nosso grande circo. Move paixões, desejos, rivalidades, dinheiro. A Chape estava no seu auge desse mundo onírico.

O mundo dos sonhos está aí para nos encantar, nos tirar da mesmice, nos tornar melhores. Quando alguém que sai de baixo atinge seus ideais todos ganhamos, todos nos encantamos. Um time de futebol toca milhares (ou milhões) por causa dessa força mobilizadora que nos abarca e nos remete a um desejo existencial remoto e latente ao mesmo tempo.

Quem de nós não era Chape nessa final?! Ela é o que todos queremos ser na vida: um pequeno entre gigantes com chances reais de vencer. Tinha em seu elenco brasileiros de todos os cantos, histórias que se cruzam com a nossa.

O que move nossos corações são nossos sonhos, às vezes através de um time de futebol. Realizados ou não, um dia viram saudade e voltam ao mundo onírico onde pertencem. E nós que os guardamos torcemos para que nunca os deixemos de sentir.

 

Anúncios