O chega

O intelectual prega valores racionais. Luta pela democracia porque vê no sistema uma solução aos conflitos de interesses sociais que almejam o poder. Especialmente o intelectual urbano acha que seus interesses são comuns a todos, em qualquer lugar, porque são bons, inteligentes, legítimos. A intelectualidade orgulha-se da sua opinião.
Acontece que há tantas opiniões quanto são as pessoas…
Sempre achei o Estatuto do Desarmamento inconstitucional. Minha opinião.
Em 1988 a Constituição limitava juros em 12% ao ano. Se entrasse na justiça para revisar um contrato em 1989, ganharia a redução, numa sentença que sairia lá por 1992. Aí o banco recorria ao TJ. Depois ao STJ e STF. Esse, o Guardião constitucional, dizia não ser auto-aplicável a regra de 12% e derrubava, uns 7 anos depois, a demanda. Era estranho ler algo expresso na Constituição e o STF dizer que não valia. Opinião do STF. E decisão definitiva.
A democracia exige respeito às instituições. Se não, voltamos à lei do que grita mais, bate mais, mata mais. Essa lei justifica o terrorista, o vândalo, a guerra. É simples assim. Na democracia a discussão termina ao final do processo. Salvo se outro meio legítimo houver.
Foram 14 anos de petismo. Muitas mudanças no país e no mundo. Várias positivas. Várias negativas (minha opinião). Nós que finalmente vencemos a iniquidade ideológica precisamos respeitar o luto dos seus apoiadores. Já passamos por isso.
A democracia é assim. E como a nossa gente não é lá muito democrática (uns lutaram pela ditadura do proletariado e dizem-se anti-ditadura) é prudente festejar o fim do petismo respeitando a dor alheia.
Da minha parte, espero o nascimento de uma nova esquerda, menos rançosa, menos fragmentadora, mais século XXI. E espero que surja uma direita no Brasil, direita de verdade, não essa que a esquerda marxista diz existir que é, se muito, um grande centrão. Quem sabe surgindo opostos ideológicos efetivos, consigamos, enfim, aprender a respeitar as regras de equilíbrio de forças e extinguir a mera imposição, aplicada aqui desde o Império mas demagogicamente chamada de democrática.

Anúncios